2016-08-09



  A ponte

Entre instante e instante,
entre eu sou e tu és,
a palavra ponte.

Entras em ti mesma
ao entrar nela:
como um anel
o mundo fecha-se.

De uma margem à outra
há sempre um corpo que se estende,
um arco-íris.

Eu dormirei sob os seus arcos.

Octavio Paz (in Antologia Poética; ed. Dom Quixote, 1998)

 

 

Sem comentários:

Enviar um comentário