2017-02-17

o essencial




"Falamos tanto, falamos excessivamente. De onde vem esta necessidade de falar? Um tipo que escreva como fala é um chato, um tipo que pense como escreve é um tonto, um tipo que fale como pensa é insensato. Aprecio cada vez mais as formas de comunicação dos bichos, o mundo reduzido a um som que anuncia perigo ou prazer, fome ou assalto. O essencial."

[O Henrique a dar à escrita o que me vai cá dentro, ou seja: estamos uns bons bichos do mato. Mas o "mundo" está inundado de opinião sobre o acessório. Calemo-nos.] 


 

Sem comentários:

Enviar um comentário