2017-04-25

uma contradição nada incomum

uma:

Não faz sentido nenhum [dizer que censurei o Saramago]”, afirma. “O homem ficou rico à minha custa. E ganhou o prémio Nobel à minha custa. Eu sou acusado é de ter promovido o senhor Saramago a prémio Nobel. Tenho qualquer quota-parte nessa causa.”

e outra:

“Disseram-me: ‘És muito miúdo. Não sabes que há verdades que não se podem dizer?’ Fez-se clique. Olhei para o gajo e disse assim: ‘Mas comigo é que não’.”


Daqui

2 comentários:

  1. Só falta dizer que a obra do Saramago é um plágio integral das obras do senhor. :D

    ResponderEliminar