2018-01-26

sendo eu "uma pessoa simples que vive longe da civilização" tenho algumas dificuldades em entender este raciocínio:

Há uma responsabilidade do assediador. Mas também há uma responsabilidade do assediado. É tão criminoso tentar corromper como deixar-se corromper. Cada pessoa tem a hipótese de dizer ‘não’, a menos que seja ameaçada com uma pistola.

E já agora, para mim, "pessoa simples etc. etc.", nunca esteve presente confundir assédio com sedução. Nem para a Deneuve e restantes subscritoras...mas elas são ícones da beleza etc.

Sem comentários:

Enviar um comentário