2018-02-12


Há encantamentos que não se explicam. Trago o Nuno Bragança no coração, sem nunca o ter conhecido ou sequer visto, apenas pela leitura do que dele foi publicado e pelas memórias da Joana Lopes. No blogue hoje está a partilha de mais uma memória e o link para este documentário.

Sem comentários:

Enviar um comentário