2018-12-22

Feliz Natal, caríssimos!



Talvez Natal


Que a minha poesia
Jorre de novo em fonte.
Tu que fazes, Maria?
- Vou beijar-te na fronte.

Que a rosa da alegria
Volte a esfolhar-se em mim.
Tu que fazes, Maria?
- Colho-a no meu jardim.

Que eu tome cada dia
O alvor da comunhão.
Tu que fazes, Maria?
- O milagre do pão.

Que graça te alumia?
Quem te sublima em luz?
Tu que fazes, Maria?
- Trago ao colo Jesus.

António Manuel Couto Viana, in 'O Velho de Novo'


#imagem - Kristoffer Albrecht, 1984




2 comentários:

  1. Que poema de Natal giro (e Mariano, ainda por cima). :)

    Felz Natal para ti também e para quem amas.

    abraço

    ResponderEliminar
  2. o Mariano é simbólico, claro. :)

    Obrigada, obrigada...

    ResponderEliminar